Luciene Evans

{ 1 } Escreva o que você gostaria muito de ler.

Desse modo, você vai ter a paixão necessária para continuar escrevendo por um período de um ou dois anos, que é o tempo médio para desenvolver uma história.

{ 2 } Tenha paciência.

Não apenas para escrever, mas principalmente cortar, mudar, acrescentar, aprimorar, reescrever e revisar. Pensar que seu primeiro manuscrito é a oitava maravilha do mundo vai diminuir suas chances de ser publicado por uma editora comercial.

{ 3 } Seja você mesmo.

Não leve ao pé da letra o ditado “nada se cria, tudo se copia”. Tente ser o mais original possível. Encontre seu próprio caminho.

{ 4 } Saiba dar adeus.

Tem um momento em que a gente precisa colocar o ponto final no último parágrafo e apertar o botãozinho “imprimir”. Não adiantar ficar enrolando e adiando o final do seu livro porque você está ligado demais à trama e aos personagens.

{ 5 } Pesquise, estude e leia.

É o básico: buscar o conhecimento necessário para desenvolver seus temas, e ler obras de grande importância nacional e mundial.

{ 6 } Não crie expectativas demais.

O mercado não está nem aí para seus sentimentos. Apresente a melhor obra que puder, mas não espere se tornar uma J. K. Rowling. Esse tipo de expectativa exagerada pode trazer uma grande frustração.

{ 7 } Não seja arrogante.

Você não pode fazer tudo sozinho. Precisa de um leitor beta, um revisor, alguém que tenha condições de fazer uma crítica sobre o seu livro de uma forma imparcial. Tenha a humildade de ouvir as críticas e usá-las para aperfeiçoar sua história.

Ah! E não tente enganar a si mesmo entregando o texto a sua mãe ou ao seu namorado porque eles vão dizer que está maravilhoso.

Luciene Evans nasceu em João Pessoa, PB, onde concluiu o curso de Comunicação Social na Universidade Federal da Paraíba. Trabalhou em teatro nas áreas de produção e direção, além da criação dos textos encenados pelo grupo Matraca. Escreveu 20 peças de teatro para crianças que reuniu em um livro. Zylgor é sua estreia literária no gênero Fantasia.

Contribuição originalmente publicada no site Escriba Encapuzado

Deixe seu voto:
- Votos: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *