Ana Raspini

Meus tópicos não são específicos sobre a vida de escritora. Gostaria de explicar: não me considero escritora, sou professora. Não sei explicar porque escrevo poesia, mas o faço e não posso parar. Só existe material meu publicado nos cadernos de autoria do SESC, nunca fui publicada por editora alguma. Achei que falando da vida eu poderia ser mais útil.

{ 1 }

“Verdade” ou “realidade” são apenas pontos de vista que, mesmo múltiplos, podem ser verdadeiros e reais. Desta forma, a minha verdade não invalida a tua.

{ 2 }

Seguir em frente não é um privilégio, tampouco uma opção.

{ 3 }

Nenhum idioma do mundo é completo e consegue expressar tudo o que se sente. Por isso, quanto mais idiomas sei, mais sentimentos eu consigo expressar. No entanto, nem os sentimentos nem os idiomas são fáceis.

{ 4 }

A cada viagem que eu fizer o desconforto será proporcional ao encantamento.

{ 5 }

A distância é incomensurável. Não importa se 215 km ou 11.000 km nos separam; se nossas peles não se tocam, um metro já é longe demais.

{ 6 }

Por maior que seja, um porre nunca será pior que uma ressaca moral.

{ 7 }

Aprender não é opcional.

Ana Raspini é gaúcha, mora em Santa Catarina e estuda literatura de Língua Inglesa. Ainda não tem material publicado.

Contribuição originalmente publicada no site Escriba Encapuzado

Deixe seu voto:
- Votos: 0

One thought on “Ana Raspini

  1. Vi essa menina, Ana Raspini, nascer e, pela sua origem, da mãe e do pai que lhe deram a vida, não poderia ser diferente. Herdou o amor ao conhecimento e a arte de escrever e viver. Amo esta família, pois fazem parte de capítulos de minha vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *