Devanil Júnior

{ 1 } Tenha experiências.

A escrita, pelo menos pra mim, é mãe da experiência. A criatividade e ideias não surgem se ficarmos parados, sem nenhum estímulo ao redor. Então, as vezes, só de dar uma volta pela vizinhança, grandes ideias aparecem.

{ 2 } Termine.

Todo mundo tem aquela empolgação inicial de ideias. Pelo menos comigo, começo inúmeros textos e os deixo pela metade, pois quando chego na metade vejo que a ideia não era tão boa assim. Mas termine, mesmo que você não publique em nenhum local.

{ 3 } Critique.

Essa é uma dica visando que façam isso comigo, haha. É muito frustrante quando escrevemos algo e não recebemos comentários sobre ele. E às vezes, quando vêm, são de amigos que tentam sempre te elogiar. Isso é ótimo pro nosso ego, mas péssimo para nosso engrandecimento. Mas também o oposto é chato: apenas criticar sem ressaltar os pontos verdadeiramente positivos é mais destrutivo do que só elogiar ou não comentar.

{ 4 } Encontre você.

A minha escrita, muitas das vezes, é uma incessante busca por quem sou. Então encontrar você, o seu estilo, o que você é, e não o que outros são, é a eterna luta.

{ 5 } Escreva aquilo que você gosta de escrever.

Às vezes perco muito tempo tentando escrever da maneira de tal autor. Então, obviamente, nada sai. A forma como gosto de escrever é a mais Clarice Lispector possível, no sentido de ser o IT, o momento, o que estou sentindo agora. Só assim esse texto está saindo. Mas todos têm o seu estilo favorito.

{ 6 } Tenha conteúdo.

Na minha humilde opinião, de nada vale uma grande arte escrita sem nada por trás. Não consigo ver a escrita como fim, e sim como meio. Então, antes de tudo, busco saber, conhecer e viver para ter o que passar.

{ 7 } Ousadia & Alegria.

Ser ousado é algo que aprendi recentemente e que tem me aberto portas. Ter a cara de pau de escrever aquilo que você nunca viu. Ter a cara de pau de enviar pro grande Alexandre Lobão as dicas de um mero amador. É assim que vamos indo onde nenhum escritor jamais esteve 🙂 – comentário do Vida de Escritor: “grande” é por parte do Devanil, percebe-se logo que ele leva jeito para escrever ficção! 😉

Devanil Júnior tem 20 anos e é graduando em Astronomia na UFRJ. Escreve atualmente no Alimente o Cérebro sobre sua grande paixão, que é o conhecimento e está me aventurado na escrita de crônicas Site oficial.

Contribuição originalmente publicada no site Vida de Escritor

Deixe seu voto:
- Votos: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *