Marcos Peres

“Além da inspiração (que, sim, há!), há também a transpiração. Costumo repetir que: escritores feitos só de inspiração não têm livros. E escritores feitos só de transpiração não têm alma. E os dois são perigosos.” Com a palavra, Marcos Peres, vencedor do Prêmio SESC de Literatura e também do Prêmio São Paulo de Literatura.

Marcos Peres

Davi Boaventura

“Escrever não é somente vomitar a palavra no papel. Escrever, na esmagadora maioria dos casos, é trabalhar o texto, amadurecer reflexões. É dar cara de literatura. E, para se ter literatura, é preciso se acabar com essa ideia estúpida de Gênio romântico.” Com a palavra, Davi Boaventura.

Davi Boaventura

João Vereza

“Não pense no que vão pensar, não pense se vai conseguir publicar ou se o texto fará sucesso. Tire o ego da jogada e deixe a porteira aberta. Sua literatura vai amadurecer e crescer livre.” Vencedor do Prêmio SESC 2013 e finalista do Prêmio Jabuti 2014, o escritor João Vereza compartilha sua experiência. Confira!

João Vereza

André Timm

“Quem espera construir uma trajetória constante e consistente não pode contar com momentos divinos de iluminação. Você precisa sentar e escrever. Rotina é a melhor companheira da inspiração.” Confira a rica contribuição de André Timm, criador do 2 mil toques e escritor mencionado com honras no Prêmio Sesc de Literatura 2010.

André Timm

Alessandro Garcia

“Não pare de escrever o conto porque quer logo partir para o romance. (…) Se começou algo, vá até o fim. Mesmo que seja para guardar na gaveta.” Confira esta e outras preciosas dicas do finalista do Prêmio Jabuti, editor da revista de literatura Flaubert e escritor publicado, Alessandro Garcia.

Alessandro Garcia

Maurício de Almeida

“Escrever não está em absoluto vinculado a qualquer ideia de dom ou inspiração. É trabalho e como tal exige esforço, dedicação e um tanto de coragem.” Escritor premiado com o Prêmio SESC de Literatura, Mauricio de Almeida dá sua valiosa contribuição para a série “7 coisas que aprendi”. Confira.

Maurício de Almeida